Valdivia, Leões marinhos e a cerveja Kunstmann

Cerveceria KunstmannImage by Paul Lowry via Flickr
De Bariloche segui em direcção ao Chile, atè à cidade de Valdivia. Dois motivos fizeram-me parar nesta cidade: os Leões marinhos, e a cerveja.

Valdivia fica situada na costa, na região norte dos lagos, mas ainda numa zona sul do Chile. Por coincidência cheguei numa altura de festa, com a cidade a celebrar o seu aniversário, o que resultou nas ruas estarem coloridas e cheias de gente e animação, como podemos ver pelas fotos:

Uma das ruas turísticas da cidade.

E um feliz encontro!


Depois de tanto tempo em terra de carnívoros, na Argentina, sabe bem chegar ao Chile, onde somos presenteados com uma nova culinária, e onde o peixe tem um papel mais importante.

Aqui temos o mercado do peixe, com muita animação e onde o peixe é visivelmente fresco. Em frente a este mercado, temos o antigo mercado do peixe, hoje restaurado, onde temos vários restaurantes onde podemos comer bom e barato peixe. E o ex libris da cidade, os leões marinhos junto ao rio Valdivia, na sua pequena comunidade residente vivendo da comida fácil que obtêm dos vendedores de peixe, que mandam os restos para o rio.
Já tinha visto vários leões marinhos, mas assim tao perto é um espetáculo a não perder!Este é um local onde os Leões marinhos param, mesmo em frente ao mercado, no que penso, foi algo colocado propositadamente para eles.
  Confesso que fiquei algum tempo aqui, apenas a olhar...

No entanto, os leões marinhos não se ficam apenas pelo mercado do peixe. Eles deambulam, obviamente, por toda a costa. E como tal, a cidade achou por bem avisar a sua população, que leão marinho nao é vaca.

E a população compreendeu.

Para as almas mais sensíveis, estejam descansados, é sabido que os leões marinhos têm anestesia nos dentes.

A curiosidade nao é apenas uma qualidade dos animais selvagens. Os leões marinhos também a têm.

Kunstmann, kunstmann, kunstmann! Ora, a cerveja, foi o segundo motivo que me levou a ir a esta cidade.
A cervejaria Kunstmann é ponto turistico nesta cidade.
Pelo aspecto tradicional, e pela fama da cerveja e da cervejaria, somos levados a pensar que é coisa antiga nesta cidade. No entanto, nao é bem assim.

Numa visita ao pequeno museu da cervejaria Kunstmann podemos ler toda a história nos pequenos recortes de jornal. Tudo comecou no início dos anos 90, quando um gajo (outro), de origem Alemã, e chateado com a vida, ou chateado com a vida, e de origem Alemã, comecou a fabricar cerveja no seu quintal. A cerveja provou-se boa e de qualidade, e o gajo comecou a vende-la nos estabelecimentos dos arredores, e bla, bla, bla, etc, até que hoje o gajo tem uma famosa cervejaria, uma fabrica relativamente grande de cerveja, e vende para todo o mercado Chileno e está com ideias de internacionalizar.
Se algum dia virem esta cerveja, provem-na, é de facto deliciosa.


Em frente à cervejaria Kunstmann podemos ver estes tipicos e turísticos "bonequinhos", atracção de todos quanto passam. Quanto a mim, acho que é uma figura ridícula, e podem ter a certeza que nunca me verão a fazer estas figuras.


Reblog this post [with Zemanta]

4 comentários:

Ines disse...

:) como é estar assim tão perto desses montes de xixa?são muito comicas´estas diferenças que vais mostrando...ja estou mesmo a ver isso acontecer aqui...leões marinhos assim ao pé das pessoas?já estavam todos às postas!eheh! beijo grande e ficaste lindo assim loiro!:D

keurrie disse...

fiz uma procura por "cerveja e valdivia" e apareceu seu blog.... justamente com a cerveja q eu procurava... kunstmann... uma pale ale maravilhosa!
adorei o blog,
besitos

Mônica disse...

Eu gostaria de tirar uma dúvida:
Li em um livro que é possível fazer a visita dentro da cervejaria e ver o processo de fabricação da cerveja.
Isto procede, ou apenas é retratada a fabricação pelo que está documentado no museu?
Obrigada,
Mônica

Ricardo disse...

Oi Monica,
quando eu lá estive não era possível visitar a fábrica. Agora não sei, mas indo ao site da cervejaria deve encontrar o contacto deles para perguntar.