Canal do Panamá: História, como funciona e Fotos

Eclusas de Miraflores

O canal do Panamá é uma das obras de engenharia mais importantes e fascinantes do mundo.

A sua construção foi um dos maiores desafios da humanidade e a história da sua construção é prova desse desafio e da capacidade de sacrifício e perseverança do homem.

Neste texto explicamos de forma simples e rápida a sua história, funcionamento e mostramos algumas fotos e links úteis.

História do Canal do Panamá

Em 1534 o Rei Carlos V de Espanha pediu os primeiros estudos topográficos na zona do canal do Panamá, com a ideia de nesse espaço ser construido um canal de ligação marítima entre os dois Oceanos - já na altura os Espanhóis viam a importância estratégica do canal.
No entanto, como eles facilmente constataram, a obra estava muito além das possibilidades técnicas da altura.

Mais de 3 séculos depois, o Obreiro do canal de Suez, um Francês de nome Ferdinand de Lesseps, organizou em 1879 a Companhia Universal do Canal Interoceânico do Panamá, com o propósito de construir o canal do Panamá.
As obras foram iniciadas em 1880, mas o projecto acabou por fracassar em 1889, devido às enormes dificuldades que encontraram, pelo clima, pelas doenças que afectavam os trabalhadores (principalmente febre amarela e malária, doenças típicas dos lugares tropicais, que os Europeus por estarem acostumados a um clima diferente, desconheciam e não sabiam como preveni-las e combate-las), e por deficiente administração e capacidade técnica.

Mas os Franceses não se deram por vencidos, e em 1894 foi organizada uma nova companhia do canal do Panamá, que com novas avaliações e estudos optaram por tentar outra abordagem, decidindo-se por fazer o canal por eclusas, em vez de um canal totalmente aberto, o que reduziria o montante de terra a escavar e facilitaria o controlo das águas que vinham dos rios.
Esta segunda tentativa também não prosperou devido à falta de fundos, pelo que os representantes da companhia se viram obrigados a vender as propriedades e os direitos que tinham sobre a construção do canal do Panamá ao governo dos Estados Unidos.

E foi em 1904, após a compra de tais privilégios pela quantia de 40 milhões de dólares, que o canal do Panamá se iniciou novamente, já com administração Americana.

Trabalharam no canal mais de 75000 homens e mulheres, foram gastos aproximadamente 400 milhões de dólares, e apesar das enormes dificuldades o canal do Panamá foi concluído e inaugurado em 15 de Agosto de 1914.

Como funciona o canal do Panamá

Panfleto sobre o canal do Panamá - Eclusas de Miraflores

Esta é uma fotografia do panfleto que nos dão quando visitamos a eclusa de Miraflores.
A tracejado branco vemos o caminho que os barcos fazem, sendo esse caminho o canal do Panamá.

Porque é que o Canal do Panamá foi projetado neste local e não noutro?

Porque é aqui a zona mais plana do Panamá, o que evidentemente iria requerer menos terra a desmontar, e porque já existiam rios nesta zona que significavam canais naturais de passagem, além de permitirem uma alimentação constante de água, necessária para o funcionamento do canal na forma como foi projectado.

Por exemplo podemos ver no panfleto na parte esquerda uma grande área a azul por onde passa o canal. Essa área não existia exactamente assim e advém do facto de se ter construído inicialmente barragens para controlar o nível das águas, alimentadas constantemente pelos rios que fluíam das florestas tropicais envolventes. Desta forma várias zonas foram alagadas, e dai a maior área de água existente; essa área de água permitia já uma grande zona de navegação.

Depois vemos na parte direita do panfleto, entre as eclusas e a área alagada, um canal de água, que foi todo  escavado em largura e profundidade.

E por fim temos as eclusas, duas no canto inferior direito no lado do Oceano Pacífico, e uma no canto superior esquerdo ligando o canal do Panamá ao Oceano Atlântico.

As eclusas são o que permitem que se faça a mudança de nível dentro do canal, e a ideia de as fazer tem a ver com o facto de permitir uma obra menos complexa e dispendiosa.

Porquê fazer um canal por Eclusas?

Porque a zona do continente está a 25 metros de altura acima do nível do mar; assim em vez de ser escavado um canal inteiro, de uma ponta à outra, no que seriam mais de 25 metros de profundidade a escavar - pois ainda teriam de escavar outros tantos para os encher de água e permitir a passagem dos barcos - e acrescentando a essa dificuldade o facto de haver uma estação das chuvas e uma estação seca, que influenciaria o nível da água dentro do canal (por exemplo se não chovesse não haveria água no canal, ou se chovesse muito criaria inundações, o que tornaria a navegação impossível), optou-se por se fazer barragens na zona mais alta para controlar o  nível das águas (e garantir que haveria sempre água) e também como consequência positiva formar já uma grande área de água que permitia a passagem de barcos.

Com essa grande zona de navegação que se formaria sozinha com a chegada e controle das águas, bastaria depois  escavar canais que ligassem essa zona ao mar, e chegando perto do mar, construir as eclusas para os barcos fazerem a mudança de nível dos 25 metros de altura para o nível do mar.

Panfleto com funcionamento do canal do Panamá
Neste segundo panfleto, vemos o esquema do canal do Panamá; no centro, a zona mais alta, e as eclusas na sua função de mudança de nível.

Fotografias das eclusas de Miraflores


Eclusas Miraflores Canal do Panamá

Eclusa - Canal do Panama
Eclusas de Miraflores - Canal do Panama

Trem do Canal do Panamá

Há uma linha de Trem que percorre todo o canal de Panamá, e que foi construida inicialmente para ajudar na construção do canal, levando e trazendo material.



Nesta foto das eclusas de miraflores conseguimos ver as outras eclusas, com dois barcos, estando o da esquerda num nível mais elevado, ainda na fase descendente.
Em frente na foto é a direcção do canal do Panamá e portanto o nível da água é mais alto desse lado e como tal os barcos estão na fase descendente, para a entrada no Oceano Pacífico, que fica nas costas desta fotografia. E vemos também um barco na aproximação das nossas eclusas.

O Canal do Panamá é o único lugar do Mundo onde o Capitão do barco sede o comando do mesmo. Em todo o canal do Panamá, é um Comandante do Canal que guia o barco.

Barcos nas Eclusas Canal do Panamá

E daqui vemos melhor os dois barcos ao fundo, nas outras eclusas. Nas eclusas da esquerda, o nível da água irá baixar até ao nível da água que está à sua frente, e só depois as comportas se abrirão para o barco continuar o seu caminho.


Aproximação dos barcos às Eclusas do Canal do Panamá

Abordagem às nossas eclusas, onde vemos um rebocador a ajudar o barco.


Turistas nas Eclusas de Miraflores
Barco a ser puxado na eclusa de Miraflores - Canal do Panamá


As comportas abrem e o barco entra. Nesta fotografia vemos já uma espécie de carros sobre carris, com cordas ligando-os aos barcos, e que servem para manter o barco na posição correcta.



Carros sobre carris a puxar barco no canal do Panamá - Eclusas de Miraflores

Barco a ser puxado na eclusa de Miraflores - Canal do Panamá


E são os carros que vão puxando o barco e que o travam no momento certo.


como funciona o canal do panama - eclusas de miraflores

Após a entrada na eclusa, as comportas fecham-se, e o nível da água baixa.


Barco dentro da eclusa - Canal do Panama

Eclusa de Miraflores

Atingindo o nível da segunda eclusa, as comportas abrem-se, e os carros transportam o barco para as segundas eclusas, que serão as últimas. Em frente os barcos já vão em direcção ao Oceano Pacífico.

Para quem quiser aprofundar conhecimentos e como eu for um apaixonado por estas coisas, recomendo estes dois excelentes livros (em Inglês, e o segundo tem fotos magnificas):
E para quem quiser ver o Canal do Panamá ao vivo e agora, tem aqui várias webcam das eclusas do canal.

Obrigado pela visita, deixem um comentário ou Email se precisam de mais alguma informação.

21 comentários:

ZeKaBraZa disse...

Fantástica obra de engenharia!!!

AJSM disse...

Grandes momentos de certeza,apreciar os enormes barcos passando,...agora permite uma coisa ( talvez devido a estares tanto tempo por aí), em vez de "esclusas" q suponho ser o nome dado em espanhol, o nome em português é eclusa.
Em frente na continuação dessa grande viagem

Atalívio disse...

Obrigado pela correccao ajsm. Sim, esclusas e o nome dado em Espanhol, e eu nao me dei ao trabalho na altura de verificar o nome em Portugues, acho ate que nem me lembrei de o fazer. Tentarei corrigir esse erro entretanto.
Um abraco

Anônimo disse...

Muito show o site, eu tinha um trabalho pra faze e peguei um monte de coisas daqui.
Muito sucesso pra você
Beijos

Anônimo disse...

Parabéns Atalívio.

Maravilhoso seu trabalho sobre o canal do Panamá que, acredito ser uma das maiores obras de engenharia de todos os tempos.
Sou apenas um curioso, aposentado, que gosta de pesquisar assuntos interessantes e mostrar para meus filhos e netos.

Um abraço,
ACS.

Anônimo disse...

REALMENTE É MARAVILHOSO SEU TRABALHO ATALIVIO!
COM CERTEZA IRÁ AJUDAR MUITO NO TRABALHO ESCOLAR QUE IREI REALIZAR.

PARABÉNS.........

Anônimo disse...

Dirceu Silva - Guarapuava
b.dasilva602Yahoo.com.br

Te parabenizo e te invejo. Tenho vontade de um dia conhecer esta maravilha da engenharia. Parabens pelas fotos e pela viagem. vai em frente. abraços.

Anônimo disse...

CDCR
Parabéns pela reportágem...Obrigada por tê-la colocado aqui para podermos saber mais sobre essas maravilhas. Sou sedenta para saber mais sobre essas maravilhas e poder mostrar aos meus netinhos... Obrigada...

Erika disse...

Muito legal!!sou apenas uma curiosa que gosta de pesquisar sobre assuntos interessantes e diferentes!!e sua explicação sobre o canal foi ótima, as fotos show de bola!!Parabens!!sucesso para você!!Abraços!

Anônimo disse...

Parabéns Professor...
É uma obra fantástica, melhor que o homem ter alcançado a lua. Muito sucesso para sua vida. Um abraço!!!

Lilian disse...

Oi, eu assisti o filme "O Alfaiate do Panamá", fiquei curiosa sobre o Canal e entrei na sua página para saber mais sobre o assunto...

Ajudou muito! Parabéns!

Andrade disse...

Muito bom o conteúdo dessa sua publicação. Será de grande serventia para o seminário que iremos apresentar sobre o Canal do Panamá no curso de Gestão Portuária.
Caso você possua algum vídeo que do canal que possa compartilhar eu ficaria muito grato.

Walter Bueno disse...

Parabéns Atalivio seus comentários foram de grande importância, gostaria de poder ter tido a mesma experiência sua. um abraço
Walter

Anônimo disse...

Parabens gostei muito das fotos e o texto.

polyana da silva oliveira disse...

ola to precisando saber.os conflitos ocorridos por causa de sua exploraçao:
posicao atual:pais q controla economicamente o canal e como controla.
vcs poderia me ajudar por favor preciso pra hj.e tudo sobre o canal do panama.

Isabela disse...

Parabéns por este trabalho. Está perfeito. Tive a oportunidade de conhecer o Canal pessoalmente e vale apena conhecer.
J.Abilio
SSA- Ba

Anônimo disse...

Amei, é facinante ver e entender com esse material todo, exelente, parabéns...

Anônimo disse...

eu adorei...poque eles foram inteligentes de contruir uma coisa tao util e tao bonita....um dia vou visitar Canal do Panama

Anônimo disse...

dá hora,ajudou na pesquisa de escola,parabens belo site já favoritei no cel

Anônimo disse...

muinto lindo hoje montrei para minha familia atraves da internete foi uma aula de conhecimentos e cultura . parabens aos panamenhos. sady lima. (Brasil)

Ordem Carmo disse...

Fantástico, adorei as explicações e gostaria de saber mais.